Enquanto houver céu, vemo-nos em qualquer lado!

Hoje quando acordei agarrei, de imediato, o telemóvel para te ligar porque hoje é o teu dia! Nunca deixei escapar uma data tão importante como esta e da última vez que a festejaste foi também a última vez que te vi.

Senti de uma forma tão intensa a necessidade de estar contigo que não pensei duas vezes e agarrei um avião. Todas as nossas conversas e cada partilha valeram cada segundo. Estava longe de imaginar que tudo aquilo era a nossa última vez juntas. Hoje respiro de alívio de ter ouvido o meu coração e ter-te ido visitar. Não tinha muito para te dar, mas ofereci-te um ramo de rosas amarelas que te deixou radiante como se tivesses recebido a prenda mais cara do mundo. Eram as nossas flores preferidas. O amarelo é símbolo de amor incondicional e da amizade. Assim dizias tu a toda a gente que ia lá a casa. Eram tão especiais que as puseste a secar e elas duram até hoje aqui ao meu lado.  É como se o que fosse realmente importante não morresse.

Cada vez que te visitava a nossa vontade era de dizer uma à outra: não te vás já embora. Fica mais um pouco. Só mais um pouco… E assim me apeteceu dizer-te quando me deixaste de vez… era só mais um pouco que eu precisava para acalmar o meu coração. Eu sei que depois de um bocado queremos sempre mais outro, mas não será legítimo de quem AMA?

Ainda havia tanto para partilhar, tanto para aprender e tanto para te amar. Ainda precisava tanto de ti ao meu lado. Eu sei que já sou crescida, mas precisava do teu colo e hoje ainda mais do que nunca. Tinha descoberto há tão pouco tempo o verdadeiro sentido do amor e do que representava para mim e, por isso, ainda era cedo demais para te ver ir embora de vez. Os meus desafios de mulher estavam a começar e mais ainda quando dei o passo para o mundo. Um pequeno passo que mudou completamente a minha vida e me amargou com a distância que nos separou. Na verdade, mesmo eu estando longe, queria-te ao meu lado ainda que fosse à distância de uma chamada. Sabias tão bem estar presente mesmo estando longe…sabias ser a minha bússola e conhecias-me como ninguém só de ouvires a minha voz …

Hoje percebo que o tempo acalma, mas não muda os sentimentos que temos cá dentro e menos ainda a falta e a saudade de quem amamos. Hoje percebo todas as vezes que choravas com saudades dos teus pais e que eu não entendia como é que com a tua idade ainda choravas como uma criança pequenina.

Hoje reconheço que o tempo cura tudo, mas jamais apaga a saudade e o amor. Isso temos que aprender a lidar. Umas vezes melhor, outras pior. É algo muito nosso e esperar que alguém compreenda será em vão. Aliás comigo também foi assim. Só o tempo me mostrou o que é realmente ter saudade de quem já morreu porque ter saudade dos vivos é bem mais suave.

Com o olhar no passado e a atenção no presente vejo que coração tem sempre razão! E não o ouvir é arriscar graves ferimentos.  

A minha avó não foi quem me deu o ser mas foi ela que fez de mim o que eu sou! Com o maior orgulho nela e ela sempre em mim fica um amor incondicional que funciona como uma estrela polar que me guia onde quer que eu esteja.

Porque enquanto houver céu, vemo-nos em qualquer lado!

Categorias Sem categoria

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Hours É proibida a cópia do conteúdo aqui exposto sem que seja referida a devida fonte do mesmo
Create your website with WordPress.com
Iniciar
%d bloggers like this:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close